Video Games
Critics' ChoiceMost Addicting
0comentários

Game Review: Rise of the Tomb Raider

por em 9 de novembro de 2015
Detalhes
 
Tempo de Jogo

20 horas

Série/Franquia

Tomb Raider

Diretor/Produtor

Crystal Dinamics

Data de lançamento

10 de novembro de 2015

Avaliação do Editor
 
Jogabilidade
9.7

 
Gráfico
9.6

 
Modo Single Player
9.2

 
Modo Multiplayer
0.0

Pontuação Total
9.5

Deslizar para avaliar
Avaliação do Usuário
 
Jogabilidade
9.8

 
Gráfico
9.9

 
Modo Single Player
9.9

 
Modo Multiplayer
3.9

Pontuação do Usuário
3 ratings
8.4

You have rated this

 

Hoje falaremos de um dos maiores lançamentos deste ano. Depois de ter dado uma sacodida na história e iniciado tudo do zero. Hoje falaremos da ascensão de Lara Croft. Hoje falaremos de Rise of the Tomb Raider.

Desenvolvido pela Crystal Dinamics e publicado pela Square Enix em conjunto com a Microsoft Studios, Rise of the Tomb Raider é um jogo de ação e aventura com elementos de RPG lançado dia 10 de novembro de 2015 para Xbox 360 e Xbox One. São esperados para o primeiro quadrimestre de 2016 o lançamento para Windows e para o quarto quadrimestre de 2016 para PlayStation 4.

RotTR_boxart

Capa do jogo tanto na mídia digital quanto na mídia física.

Gostaria novamente de agradecer à Microsoft por nos ter cedido o jogo com acesso antecipado para que pudéssemos hoje, a horas de seu lançamento, atestar a qualidade do produto.

Visual

Estamos falando em nova geração. Apesar de muitos jogadores de PC torcerem o nariz e dizer que não houve evolução gráfica, comparando-o a outros jogos de Xbox One, temos um belíssimo trabalho de arte. Cenários de tirar o fôlego, paisagens naturais belíssimas e construções bem detalhadas.

Lara está incrivelmente natural em seus movimentos. Claro, deslizando aqui e acolá para conseguir realizar acrobacias quase impossíveis, mas nada que um bom senso não possa dar desconto.

A quantidade de inimigos é relativamente elevada e todos utilizam roupas que cobrem até os rostos. Assim não tem como jugar a variação de feições. Os personagens principais são bem detalhados e a textura nas peles é incrível. Infelizmente os cabelos ainda continuam algo realmente difícil de realizar com precisão, mas a Crystal Dinamics fez um bom trabalho aqui.

A dublagem do jogo está de parabéns. Temos dublagem até em polonês. Mas a que nos interessa, em português, é excelente. As músicas também são um show a parte. Destaque para a música tema do jogo, que é excelente.

Jogabilidade

Enquanto no primeiro precisamos sobreviver em uma terra desconhecida onde caímos sem termos absoluta ideia do que está acontecendo, aqui Lara já está preparada. Tanto física quanto psicologicamente.

Lara agora conta com machadinhas de escalada e, já de início, arco e flechas. Com o decorrer do jogo encontramos pistola, rifle de assalto e escopeta. Agora são várias armas a serem encontradas e aprimoradas. Temos ainda as habilidades, que são divididas entre combatente, sobrevivente e caçadora.

O instinto de sobrevivente continua. Ele ressalta inimigos e pontos de interação no campo de visão. Os pontos de interação são paredes escaláveis, itens a serem coletados, baús, barreiras que podem ser quebradas ou queimadas entre outros.

Os inimigos têm alguma inteligência. Eles utilizam cobertura para evitarem tiros, trabalham em equipe para chegar até você e são dotados de uma mira espetacular para jogar granadas. Quando um inimigo lhe ataca só, dá até vontade de rir de tão fácil. Mas em conjunto se tornam um desafio interessante.

rise-of-the-tomb-raider-1443170216497071

Lara Croft e seu arco composto.

Existe também a possibilidade de caçar no jogo. Podemos caçar galinhas, coelhos, cervos, lobos e ursos. De cada animal pode ser extraído um tipo diferente de item que poderá ser utilizado para aperfeiçoamento de armas, produção de munição e bolsas.

A dificuldade do jogo é relativamente baixa, complicando apenas em momentos com muitos inimigos na tela.

História

Após o incidente do primeiro jogo, Lara está seguindo os passos do pai que a levam até Kitezh, na Sibéria. Uma cidade mítica construída no século XIII onde supostamente poderá ser encontrada a fonte divina para a imortalidade.

Contudo, Lara não é a única atrás da fonte. A Trinity está de volta e mais ameaçadora ainda querendo utilizar a fonte para criar uma nova ordem mundial.

Enquanto no primeiro jogo vimos nascer uma sobrevivente, aqui vemos a sobrevivente dar espaço para a heroína.

Custo/Benefício

Um dos lançamentos mais aguardados deste ano, por enquanto exclusivo para Xbox, mostrou a que veio. Com uma campanha longa (mais de 20 horas) e cheia de reviravoltas e momentos intensos, Tomb Raider sem dúvidas é um grande título para quem procura um bom investimento em entretenimento.

Minha nota para o jogo é 9,5.