Video Games
Most AddictingHeadshot Award
0comentários

Game Review: Halo 2

por em 24 de outubro de 2015
Detalhes
 
Tempo de Jogo

7 horas e 40 minutos

Série/Franquia

Halo

Diretor/Produtor

Bungie

Data de lançamento

Novembro de 2004

Avaliação do Editor
 
Jogabilidade
9.6

 
Gráfico
9.5

 
Modo Single Player
9.3

 
Modo Multiplayer
9.6

Pontuação Total
9.5

Deslizar para avaliar
Avaliação do Usuário
 
Jogabilidade
9.6

 
Gráfico
7.4

 
Modo Single Player
10

 
Modo Multiplayer
9.0

Pontuação do Usuário
4 ratings
9.0

You have rated this

 

Enquanto não sabemos mais sobre a nova aventura de Master Chief, vamos continuar sua história iniciada em Halo: Combat Evolved (clique aqui para ler a resenha). Hoje falaremos de Halo 2.

 Curiosidade

Halo 2 possui uma das melhores campanhas de marketing que já vi. Após juntar milhões de fãs com Combat Evolved, a Bungie resolveu arriscar com Halo 2.

Em um de seus teasers, por uma fração de segundo, um link foi exibido na tela. Alguns fãs mais atentos conseguiram pegar o link e correram para o computador para verificar do que se tratava.

O link, ilovebees.com, falava de apicultura. É.. nada a ver, hein? Mas os fãs sabiam que a Bungie não faria isso sem motivo e continuaram acessando. Após um tempo, telas de erro e mensagens estranhas apareciam no site, bem como códigos estranhos e um contador gigante.

Com isso, os fãs de Halo passaram a acessar o site diariamente procurando novas informações, o que acabou chamando atenção da mídia.

Foi mostrado uma lista de 200 locais, com latitude e longitude onde, em determinado momento, o telefone tocaria e a pessoa que atendesse deveria informar o codinome e uma senha. Quando feito isso, uma mensagem de áudio seria desbloqueada contendo o que aparentemente seriam diálogos do jogo.

Os fãs que conseguiram essa proeza ganharam acesso à um evento que ocorreu dias antes do lançamento de Halo 2 e puderam jogar e conhecer os criadores de I LOVE BEES.

Agora a parte mais legal da campanha: Tudo está contido na absurda história de Halo. Resumidamente: Um artefato alienígena se partiu e dividiu Melissa, uma inteligência artificial como a Cortana, em 3 partes. Uma delas ficou no ano de 2552 sendo batizada de Durga. Os outros 2 pedaços, chamados Princesa Adormecida e Operador voltaram no tempo e caíram em um site chamado I Love Bees. Os Covenant, com o intuito de atrapalhar as mensagens de ajuda, enviou um vírus para o mesmo site chamado Observador, o que fez com que as mensagens fossem exibidas em códigos. As mensagens de socorro deveriam ser desbloqueadas, organizadas e enviadas para Durga. Essas mensagens foram espalhadas por todo o país e, os jogadores que quisessem ajudar deveriam atender essas chamadas e falar com o Operador para recuperar o áudio.

Nem preciso dizer que foi um sucesso, hein?

Halo 2

Halo 2 é um jogo de tiro em primeira pessoa do gênero ação e ficção científica desenvolvido pela Bungie e publicado pela Microsoft, lançado em novembro de 2004 para Xbox, em março de 2007 para PC e em novembro de 2014, em edição de aniversário super remasterizada em conjunto com Halo 1, 3 e 4 na chamada Master Chief Collection, para Xbox One.

Arte que ilustrava a capa do jogo.

Arte que ilustrava a capa do jogo.

Visual

Halo 2 trouxe um avanço gráfico absurdo em comparação ao primeiro jogo. Contudo, o Xbox não era capaz de rodar 100% com um gráfico tão refinado, portanto, em sua versão final, acabou havendo uma redução considerável dos gráficos, o que ainda assim resultou em algo bem superior ao jogo anterior.

Agora temos uma variedade maior de armas e de inimigos. Os cenários estão de tirar o fôlego e a trilha sonora, como no antecessor, espetacular.

A edição de aniversário trouxe novas cenas em computação gráfica e melhorias gráficas que fazem até os jogos da nova geração suarem frio. O som também ficou remasterizado, fazendo com que a harmonia entre as músicas e o áudio do jogo melhore.

Árbitro Remasterizado

Árbitro Remasterizado

Jogabilidade

Agora a campanha irá alternar entre Chief e Árbitro. O gameplay de ambos é idêntico com apenas 2 diferenças: As cores do visor e o acessório q ambos carregam. Chief tem lanternas no capacete enquanto Árbitro possui uma camada de camuflagem na armadura que o permite ficar invisível.

Halo 2 trouxe uma novidade interessante: agora é possível utilizar 2 armas. Agora pergunta: Por que isso não voltou nos jogos seguintes? Resposta simples: Na campanha isso é ótimo, mas no multiplayer ficou altamente apelativo, o que fez com que a Bungie retirasse nos jogos seguintes para manter o equilíbrio das partidas online.

Foram adicionadas as Caveiras, que são modificadores de condições dentro da missão (Dano aumentado, gravidade aumentada e coisas do tipo), muito embora sejam bem difíceis de serem encontradas e a maioria se encontrar apenas jogando no modo Lendário. Na edição de Aniversário também foram adicionados terminais nas fases que contam histórias sobre o passado do universo e alguns personagens conhecidos.

Outra novidade na campanha é a possibilidade de trocar armas com um aliado. No primeiro jogo, você só poderia pegar a arma de um aliado quando ele morria. Agora basta você chegar perto e um botão é indicado para fazer a troca das armas. Também foi adicionada a possibilidade de expulsar um inimigo do veículo e utilizá-lo (estilo GTA).

A dificuldade do jogo, em uma primeira jogada e jogando só, é amarga. Por diversos momentos você vai se frustrar. Mas tenho que admitir: Está bem mais divertido de jogar que o primeiro jogo.

Halo 2 - In Game

Agora não só o escudo, mas também a vida do personagem recupera só. Não existem mais Kits médicos no jogo.

História

Halo não se inicia exatamente após o primeiro jogo. Temos um livro inteiro entre eles chamado The First Strike (é.. Halo tem dessas coisas mesmo..)

Iniciamos nossa história com o julgamento de Thel ‘Vadam, que foi condenado por júri popular à morte por ter deixado que um anel sagrado fosse destruído (o Halo do primeiro jogo). Ao mesmo tempo que isso ocorre, Master Chief é condecorado com mais uma medalha para sua coleção.

Durante a condecoração, a nave onde estamos é atacada pelos Covenant e aqui começa mais uma vez a campanha de Chief para salvar a humanidade. Após livrar a nave dos Covenant e fazer acrobacias espaciais sem jetpack, Chief vai à terra para livrá-la desse mal.

Enquanto isso, paralelamente à invasão na Terra, o Alto Conselho dos Covenant decide que ‘Vadam é qualificado demais para simplesmente morrer. Com isso, o nomeiam Árbitro. Um soldado especial que serve à causa Covenant em missões praticamente suicidas. Em sua primeira missão, ‘Vadam é enviado para eliminar um herege, contudo, as coisas não ocorrem bem como planejado.

Os caminhos de Chief e Árbitro se cruzam mais de uma vez, e os que uma vez foram inimigos mortais, acabam se tornando aliados temporários com o intuito de interromper os planos do Alto Conselho de iniciar A Grande Jornada (ativação dos Halos e morte de todos os seres vivos da galáxia). E essa nem é a aliança mais estranha do jogo.

Gravemind

Essa parte do jogo entra sem muitas explicações por conta de várias delas estarem nos livros. Vou contar a história de Gravemind pois é uma peça fundamental nesse jogo.

Voltaremos cerca de 150.000 anos no tempo, no tempo dos Forerunners. Uma raça altamente evoluída tecnologicamente e que possuía uma religião. Um culto. Que adorava outra raça ainda mais antiga e mais avançada: Os Precursores.

Os Precursores eram de natureza pacífica e tinham como maior responsabilidade a assistência de outras espécies e outras sociedades em sua evolução. Escolheram os Forerunners, por serem altamente evoluídos, para receberem o Manto da Responsabilidade. O que, a partir de então, deu aos Forerunners a tarefa de auxiliar outros planetas em suas evoluções.

Os Forerunners, contudo, começaram a utilizar esse poder para proveito próprio. Ajudaram apenas as raças onde não viam muito potencial para que pudessem permanecer no topo sempre. Quando tal atitude foi descoberta pelos Precursores, estes decidiram retirar dos Forerunners o manto, ideia que não foi nem um pouco bem aceita. Daí em diante, os Forerunners começaram a caçar os Precursores e a exterminar sua existência para que ninguém mais pudesse questionar sua superioridade.

Os Precursores, por serem uma raça pura, foram facilmente derrotados e, por terem seu ciclo de vida e renovação (tipo uma reencarnação após a morte) interrompido de forma abrupta, tiveram sua essência corrompida e passaram a viver de forma parasítica. Como todo parasita, de espalhavam de forma descontrolada e os hospedeiros, que poderiam ser de qualquer espécie, desde que tenham tecido vivo, inchavam e inchavam até que o corpo explodia e expelia um vírus ainda mais poderoso.

Planetas inteiros foram dizimados pelo vírus que continuou a evoluir. Evoluir até chegar ao ponto de criar um corpo para si sem a necessidade de um hospedeiro. Esse ser foi chamado de Gravemind. Um ser imenso e de inteligência inigualável. Ouso dizer que uma versão distorcida da mente dos precursores (aqui é interpretação minha, ok?).

Halo 2 - Gravemind

Gravemind e Master Chief em Halo 2.

A história vai muito além disso, e temos até uma inspiração bíblica aqui. Os Precursores criaram os Forerunners e, após os Forerunners terem se voltado contra eles, voltaram em forma de enxurrada para lavar a galáxia do que haviam criado. Sim, estou falando de a Arca de Noé. Não, essa não é a única referência bíblica, existem muitas outras. Sim, por isso os mutantes do primeiro jogo são chamados de Flood (Inundação, em tradução direta).

Também não falei de tudo de 150.000 anos atrás, afinal, existe uma trilogia de livros inteira para falar disso. A saber: The Forerunner Saga, que contém os livros Cryptum, Primordium e Silentium.

Custo/Benefício

Considerando que você comprou o Master Chief Collection para jogar o primeiro jogo, nem precisa dizer se vale a pena jogar Halo 2. Contudo, cuidado pra não se perder na história e ficar boiando com uma inundação de informações tão grande.

Minha nota para o jogo é 9,5.