Filmes
Filme Pipoca
0comentários

Crítica: Shazam! É a DC que deu certo (e que queremos)!

por em 4 de abril de 2019
Detalhes
 
Ano de lançamento

2019

Título original

SHAZAM!

Duração

2h 12m

Roteiro

Henry Gayden

Positivos

- A excelente atuação do elenco mirim, com enfase em Jack Dylan Grazer (Freddy Freeman)
- O filme é lotado de boas referências
- Roteiro bem construído
-

Negativos

- Vilão com motivações rasas e Caricato
- Billy Batson criança tem uma personalidade muito diferente do Shazam!
- Muito enchimento na roupa do Shazam

Avaliação do Editor
Pontuação Total

Deslizar para avaliar
Avaliação do Usuário
Pontuação do Usuário

You have rated this

Sinopse
 

Todos temos um super-herói dentro de nós; só é preciso um pouco de magia para que ele ganhe vida. No caso de Billy Batson (Angel), basta gritar uma palavra -SHAZAM!- para que o jovem malandro de 14 anos se transforme no super-herói adulto Shazam (Levi), cortesia de um antigo mago. Um menino em sua essência - dentro de um corpo sarado, como o de um deus -Shazam se esbalda nesta versão adulta dele mesmo fazendo aquilo que qualquer adolescente faria com superpoderes: divertir-se com eles! Ele é capaz de voar? Tem visão de raio-X? Consegue soltar raios pelas mãos? Pode perder a prova de estudos sociais? Shazam começa a testar os limites de suas habilidades com a despreocupação típica de uma criança. Contudo, ele precisará dominar estes poderes rapidamente para lutar contra as forças do mal controladas pelo Dr. Thaddeus Sivana (Strong).

 

Apesar de estar há décadas lançando filmes do Batman nos cinemas, à la 007 sempre mudando o protagonista, a DC Comics parece nunca ter encontrado uma fórmula para seguir, assim como a Marvel fez com seus filmes. Depois de Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008), e suas sequências, bastante aclamadas por terem um tom mais realista e sombrio e por nos apresentarem a melhor versão do Coringa até então a DC achou que teria encontrado seu caminho.

O Mundo dos Filmes Sombrios e Realistas… E apostou no Snyderverso para fazer frente à Marvel e seus filmes “piadistas e coloridos”.

Como a história nos mostrou, a DC podia até ter acertado, mas não foi o que aconteceu. Não sabemos se a culpa foi dos executivos, do próprio Zack Snyder, do roteiro ou dos fãs que não entenderam a proposta (essa última é zoeira), mas definitivamente não deu nada certo! Nem mesmo Shazam escapou dessa fase, quase o filme teria sido lançado com um roteiro sombrio e The Rock no papel.

Shazam! já teve um roteiro sombrio

Com fracassos por cima de fracassos, a fórmula DC ruiu lindamente… Esquadrão Suicida, Batman vs. Superman e Liga da justiça fora a gota! Nem os próprios atores querem mais participar dessa “piada” que virou a DC. Snyder enfim deixou de ser a mente criativa por trás do multiverso bagunçado da DC, que já começa que temos um Flash no cinema e outro na TV sem termos sidos devidamente apresentados ao conceito de multiverso, as coisas começaram a andar…

Na pressa de terem o seu próprio “Vingadores” a DC queimou todos os barcos e pontes e estragou o que poderia ser um belo contraponto aos filmes da Marvel.

Quando decidiu apostar nos filmes solo, sem um tom “sombrio” as coisas começaram a dar certo.

Mulher Maravilha, Aquaman e Shazam são o início de uma DC que deu certo nos cinemas.

E não dói nem machuca assumir que eles são mais coloridos, alegres e contém piadas.

E por falar em piada, Shazam! é um filme de humor com um super herói. E olha dona DC, funcionou muito bem, parabéns pra senhora!

Mas antes de continuar, assista ao trailer do filme, caso não o tenha feito:

Agora, a Crítica

Shazam é um filme leve, divertido e carismático. A escolha do elenco foi muito acertada, com ênfase em Zachary Levi (Shazam Adulto) e Jack Dylan Grazer (Freddy Freeman) seu amigo e ajudante. Asher Angel, que fez o papel de Billy Batson, é um bom ator e entrega um bom personagem, mas senti um pouco de incômodo com a personalidade muito diferente que ele entrega em relação ao seu alter ego adulto.

As outras crianças do elenco também tem seus momentos de brilho, ninguém foi desperdiçado nesse filme, exceto o vilão.

Ah, o vilão… Sempre com o desejo de dominar o mundo e com visuais pitorescos e megalomaníacos. Mas tudo bem, a Marvel levou 10 anos para nos entregar vilões decentes.

A DC ainda tem crédito, porém não se engane, Dr. Silvana, interpretado por Mark Strong, que já esteve em outro filme da DC (Lanterna Verde), não entrega muito. Ele possui uma única expressão no rosto e uma motivação bem rasa e clichê em filmes de herói: a sede pelo poder.

Se você é um pouquinho mais velho ele vai te lembrar um pouco o Dr. Abobrinha do Castelo rá-Tim-Bum, só que numa versão bem piorada…

Este é o Dr. Silvana durante o filme inteiro

Sei que o vilão precisa estar presente para que o Shazam! se mostre capaz e aprenda a dominar seus poderes, no entanto ele é um personagem descartável e que não se conecta com o público, diferente de vilões como Killmonger, Thanos ou Orm de Aquaman (para citar a DC), que nos fazem até torcer por eles em determinados momentos.

Tirando esse ponto fraco, que felizmente não toma muito tempo de tela. As melhores parte são o relacionamento entre Freddy e o Shazam!. Inclusive rolam uma boas reflexões sobre aceitação e amizade verdadeira no filme que nos fazem pensam e moldam o caráter do personagem principal.

A medida que o Shazam vai descobrindo seus poderes, vamos nos divertindo mais e mais com as diferentes situações que acontecem e essa leveza e muitas piadas bem colocadas fazem as 2 horas de filme passarem rápido até demais.

As referências aqui são muitas, e vale citar que é divertido ver um moleque de 14 anos no corpo de um cara de 20 e poucos anos fazendo coisas que ele não poderia sem estar transformado. O riso é garantido!

Em resumo, é um filme muito gostoso e divertido, daqueles que você sai querendo assistir de novo e de novo, e de novo… Afinal, ele mostrou tantas coisas, que os fãs precisarão assistir mais vezes para captar as referências, entender mais sobre a mitologia apresentada e decifrar e inclusive, uma das cenas pós-créditos nos apresenta um possível próximo vilão do filme…

Já assistiu o filme? Dê a sua opinião nos comentários! 

PS: o filme possui duas cenas pós-créditos.