CCXP 2015 – Confira as novidades do selo Vertigo na Panini

por em 27 de dezembro de 2015
 

Ainda sobre as novidades apresentadas no painel “O que vem por aí na Panini Comics” da CCXP 2015, apresentaremos agora as novidades com relação ao selo Vertigo da DC Comics. Ele é um selo criado pela DC para se diferenciar da linha mais popular e familiar da editora e é responsável pela publicação de histórias mais adultas e maduras, que lidam com temas como violência, nudez, exposição sexual, uso de drogas, palavrões e outros tipos de controvérsia.

Sobre os clássicos

O primeiro anúncio foi o da continuação do lançamento dos clássicos como Homem-Animal, Shade, O Homem MutávelPatrulha do Destino.

Homem-Animal

Homem-Animal ou Animal-Man  foi criado em 1965. Buddy Baker é um dublê de cinema que ganha o poder de copiar temporariamente as habilidades de animais que estiverem próximos a ele. Isso aconteceu por conta de uma explosão de radiação emanada de uma nave extraterrestre. O personagem ficou em segundo plano entre as décadas de 60 e 70 e obteve um inesperado sucesso quando o escritor escocês Grant Morrison assumiu o personagem durante dois anos e o modernizou, abordando temas como extinção dos animais, terrorismo ecológico e uso desumano de cobaias em laboratórios. Uma das edições mais marcantes do período de Morrison como escritor da revista foi a de número 5, lançada no Brasil com o nome de O Evangelho do Coiote, que traz uma versão séria e moribunda do Coiote, personagem da desenho animado do Papa-Léguas.

panini_comics_vertigo_animal_man

Capa do primeiro volume de Homem-Animal lançado pela Panini

O volume #1 da revista do Homem-Animal, lançado agora em dezembro de 2015, traz as seguintes edições:

  • O Zoológico Humano – Animal-Man #01, de 1988
  • Vida na Selva de Pedra – Animal-Man #02, de 1988
  • A Natureza da Besta-Fera – Animal-Man #03, de 1988
  • Quando Vivíamos Todos na Floresta – Animal-Man #04, de 1988
  • O Evangelho Segundo o Coiote – Animal-Man #05, de 1988
  • Aves de Rapina – Animal-Man #1, de 1988
  • A Morte do Máscara Vermelha – Animal-Man #07, de 1989
  • Espelho, Espelho Meu – Animal-Man #08, de 1989
  • Tudo para sua Casa – Animal-Man #09, de 1989
Shade, O Homem Mutável

Shade, O Homem Mutável foi criado por Steve Ditko em 1977. Rac Shade é um fugitivo do planeta militante Meta que ficou poderoso por conta de um uniforme roubado, a Miraco-Vest ou M-Vest, que o protege com um campo de força e o permite projetar a ilusão de se tornar uma grande e grotesca versão de si mesmo. A primeira série de edições perdurou durante 16 meses até a “Implosão da DC”, como ficou conhecido o episódio do cancelamento repentino de mais de 24 títulos da editora em 1978. Depois disso, Shade foi adotado como personagem do Universo DC e fez uma pequena aparição na minissérie da Crise das Infinitas Terras e se tornou um personagem regular em Esquadrão Suicida.

panini_comics_vertigo_shade_the_changing_man

Capa da primeira edição de Shade, the Changing Man

Ainda não temos maiores informações sobre o lançamento.

Patrulha do Destino

A primeira aparição da Patrulha do Destino foi na edição #80 da revista My Greatest Adventure, em junho de 1963. O roteirista Arnold Drake, com a ajuda do roteirista Bob Haney e do desenhista Bruno Premiani, criou um time de heróis superpoderosos que eram considerados aberrações pela maior parte do mundo. Nessa primeira encarnação, a Patrulha era composta pelos seguintes membros:

  • O Chefe: Dr. Niles Caulder era um paraplégico dono de um intelecto genial. Caulder usava sua vasta sabedoria científica para elaborar várias invenções e inovações. Foi Caulder quem organizou a Patrulha do Destino para proteger os inocentes, lutar e combater o crime.
  • Mulher Elástica: Rita Farr era uma atriz que foi exposta à estranhos gases vulcânicos durante uma filmagem na África. Quando Farr se recuperou, ela descobriu que ela podia aumentar ou diminuir o tamanho de seu corpo, adquirindo proporções descomunais. Ela mais tarde viria a dominar seu poderes a ponto de poder mudar o tamanho de membros individualmente.
  • Homem Negativo: Larry Trainor era um piloto que pilotou um avião experimental na atmosfera terrestre. Trainor foi atingido por radiação cósmica, e quando pousou, descobriu que seu corpo havia se tornado radioativo. Trainor também se tornou capaz de emitir de seu corpo uma silhueta controlável que ele apelidou de Homem Negativo. O Homem Negativo, que pode voar e atravessar a matéria, só pode ficar fora do corpo de Trainor por no máximo um minuto por vez. Caulder desenvolveu bandagens especiais para conter a radiação do corpo de Trainor para que ele possa interagir tranquilamente com os outros.
  • Homem-Robô: Cliff Steele era um atleta mundialmente famoso que quase morreu em um acidente de carro durante uma corrida. Caulder conseguiu transferir o cérebro de Steele para um corpo robótico invulnerável e que possui super força.

A série foi um sucesso e na edição 86, a revista My Greatest Adventure foi rebatizada oficialmente de The Doom Patrol, nome original da Patrulha do Destino.

panini_comics_vertigo_doom_patrol(2)

 

O lançamento de Patrulha do Destino deve iniciar no mês de janeiro de 2016.

Sobre os contemporâneos

O segundo anúncio é com relação a continuação da publicação dos títulos mais contemporâneos do selo Vertigo como SuicidersThe Kitchen e The Royals: Masters of War.

Suiciders

Suiciders é uma nova série escrita e ilustrada pelo americano Lee Bermejo. A série tem como pano de fundo um terremoto devastador que fez com que a cidade de Los Angeles fosse dividida em duas partes: a parte sem muros e mais rica chamada de New Angeles e a do gueto criminoso chamada Lost Angeles. A única coisa que unifica as duas partes é um popular esporte de realidade chamado Suiciders que tem em suas regras o assassinato, as mutilações e a brutalidade impiedosa. A história da série trata da batalha pelo topo de dois lutadores das duas diferentes realidades pós-terremoto.

panini_comics_vertigo_suiciders

Capa da primeira edição de Suiciders

No mercado americano, a série foi lançada a partir de abril de 2015 e já conta com 6 edições. Ainda não temos maiores informações sobre o lançamento no mercado brasileiro.

The Kitchen

The Kitchen é uma nova série escrita pelo talentoso recém-chegado Ollie Masters com a arte de Ming Doyle e capas de Becky Cloonan. A série situa-se nos anos 70 na cidade de Nova York, que encontra-se à beira de falência e sofrendo com apagões. As gangues irlandesas de Hell’s Kitchen governam o bairro, trazendo terror às ruas e fazendo o trabalho sujo para a Máfia Italiana. Jimmy e a sua gangue foram presos e suas esposas – Kath, Raven e Angie – decidiram manter seus esquemas, e, uma vez que ganharam gosto pela vida corrida e pelo dinheiro fácil, não seria fácil parar.

panini_comics_vertigo_the_kitchen

Capa da primeira edição de The Kitchen

O primeiro volume da série no mercado americano possui 8 edições e foi classificada com o selo M (Mature), recomendado para maiores de 18 anos. São elas:

  • The Kitchen #01- Sharpen Your Teeth
  • The Kitchen #02
  • The Kitchen #03 – Abbatoir Blues
  • The Kitchen #04 – Homecomin
  • The Kitchen #05 – Love, Lies & Bullets
  • The Kitchen #06 – What We Do to Survive
  • The Kitchen #07 – Everything Goes to Hell
  • The Kitchen #08 – To the End

Ainda não temos informações sobre o lançamento no mercado brasileiro.

The Royals: Masters of War

The Royals: Masters of War é escrita pelo britânico Rob Williams com arte de Simon Coleby. A história alternativa da série se passa na década de 40, mais precisamente durante a Segunda Guerra Mundial. Ela é centrada na família real britânica em Londres onde seus integrantes nascem com superpoderes. O príncipe Henry, em quem a série é principalmente centrada, e seus dois irmãos, Arthur – egoísta e um pouco valentão –  e Rose são os personagens principais.

panini_comics_vertigo_the_royals_masters_of_war

Capa da primeira edição The Royals: Masters of War

O primeiro volume da série no mercado americano possui 6 edições e foi classificada com o selo M (Mature), recomendado para maiores de 18 anos. Ainda não temos maiores informações sobre o lançamento no mercado brasileiro.

Sandman: Prelúdio

O último anúncio é com relação à finalização de Sandman: Prelúdio.

Sandman é uma série escrita pelo inglês Neil Gaiman que possui 75 edições lançadas de janeiro de 1989 e março de 1996. O personagem principal da série é Sonho, um dos sete perpétuos – juntamente com Destino, Destruição, Desejo, Desespero, Delírio e Morte -, a representação antropomórfica do sonho, inicialmente preso por um grupo de humanos que pretendia prender sua irmã mais velha Morte para que se tornassem imortais, mas que acabam falhando e prendendo Sonho.

Sandman: Prelúdio marca o retorno de Gaiman à série e ao personagem que o consagraram, revelando a história do que deixou Morfeus fraco a ponto de ter ficado vulnerável o suficiente para ser capturado.

panini_comics_vertigo_sandman_preludio

Capa da primeira edição de Sandman: Prelúdio

No mercado americano, a série já conta com 6 edições, onde cada uma equivale a um capítulo da história, e uma edição especial de luxo e foi classificada com o selo M (Mature), recomendado para maiores de 18 anos.

Ainda teremos a continuação das novidades deste painel em outras postagens sobre a CCXP.