Video Games
Critics' ChoiceMost AddictingHeadshot Award
0comentários

Game Review: Uncharted 3 – Drake’s Deception

por em 30 de janeiro de 2016
Detalhes
 
Tempo de Jogo

8 horas

Sinopse

Uma busca pela lendária "Atlântida" leva o caçador de fortunas Nathan Drake a uma luta desesperada pela sobrevivência que testará os limites de sua resistência, forçando-o a confrontar seus medos mais profundos.

Série/Franquia

Uncharted

Diretor/Produtor

Naughty Dog

Data de lançamento

Outubro de 2011

Avaliação do Editor
 
Jogabilidade
9.5

 
Gráfico
9.7

 
Modo Single Player
8.3

 
Modo Multiplayer
8.5

Pontuação Total
9.0

Deslizar para avaliar
Avaliação do Usuário
 
Jogabilidade
10

 
Gráfico
10

 
Modo Single Player
10

 
Modo Multiplayer
8.0

Pontuação do Usuário
1 rating
9.5

You have rated this

 

Hoje viajaremos ao redor do mundo passando desde cavernas profundas ao pleno voo sobre um mar de areia em mais um capítulo da aventura de Nathan Drake. Hoje falaremos de Uncharted 3: Drake’s Deception.

Desenvolvido pela Naughty Dog (Jak, Last of Us) e publicado pela SCE (Sony Computer Entertainment), Uncharted 3 é um jogo de tiro em terceira pessoa do gênero ação e aventura lançado em outubro de 2011 para PlayStation 3 e relançado em Outubro de 2015 para PlayStation 4 juntamente com os outros 2 jogos da trilogia na chamada Drake’s Collection.

Capa da mídia física do jogo.

Capa da mídia física do jogo.

Visual

Uncharted é Uncharted. Desde o primeiro título, em 2007, temos o melhor que o PlayStation 3 pode oferecer. Uncharted 3 não foi exceção. Temos gráficos belíssimos, cenários ricos em detalhes e bem variados. Passamos pelo Londres, Cartagena, França, Síria, pelo deserto de Iémen e o deserto de Rub’ al-Khali.

Visitando um castelo no meio de uma floresta na França.

Visitando um castelo no meio de uma floresta na França.

Os personagens contem quase tanto detalhe quanto em Uncharted 2, o que é uma quantidade mais que satisfatória. Mas em Uncharted 3 a movimentação foi elevada a outro nível. Quando Nate chega perto de obstáculos, como paredes ou caixas, utiliza as mãos para se apoiar. Quando mudamos bruscamente de direção, é possível perceber o esforço do personagem para obedecer ao comando. Outro momento onde a movimentação se destaca é quando o chão é instável. O desequilíbrio de Drake é bastante convincente (e bem irritante, vide Jogabilidade…).

A trilha sonora é excelente e acompanha os momentos de ação do jogo, que são quase que constantes. Toda a trilha é original do Uncharted e totalmente orquestrada. Abaixo o tema principal do jogo. Apreciem.

Jogabilidade

A jogabilidade de Uncharted 3 se manteve semelhante aos seus antecessores. Ganhamos apenas uma expansão dos movimentos e uma dinâmica maior dos momentos de ação.




Agora Drake consegue enfrentar mais de um inimigo ao mesmo tempo em sequencias de luta mais variadas. Outra mudança é que agora a munição é automaticamente recolhida. Não precisamos pressionar triângulo para recolhê-la como acontecia nos jogos anteriores.

A dificuldade do jogo manteve-se mediana. Grande parte dos momentos são tranquilos com alguns momentos tensos. Como a dinâmica do jogo foi ampliada, os momentos tensos são realmente tensos até você pegar o jeito. Na nova dinâmica não temos tempo para respirar. Em tiroteios em ambientes fechados você não pode mais relaxar em uma cobertura e planejar suas ações. Grande parte do seu progresso será graças aos seus reflexos.

Outro fator digno de admiração e ódio é o desequilíbrio de Nate em pisos instáveis. Em 2 momentos passamos por isso (um em um navio em meio a uma tempestade e o outro em um avião em pleno voo. A mira, que já não é exemplar devido ao DualShock, fica irritante de tão ruim. Mas nada que um pouco de paciência e algumas repetições não resolvam.

No jogo temos também puzzles, mas são bem simples de serem resolvidos e, caso você demore demais, a opção de saltar o desafio é oferecida. Mas, de verdade: nenhum puzzle representa desafio. Todos são bem simples e nem exigem muita coordenação motora. Presumo que estejam lá para você desestressar um pouco dos tiroteios.

História

Neste capítulo de Uncharted acompanhamos Nathan Drake em sua busca por respostas sobre o seu antepassado. A viagem de Sir Francis Drake à Arábia está muito mal explicada. Sir Drake levou muito mais tempo do que o estimado em uma viagem, o que leva Nate a desconfiar que algo de muito especial e valioso foi escondido nessa viagem.

Nosso querido aprendiz a Jones parte então em mais uma aventura intensa e cheia de perigos em busca de respostas e, quem sabe, riqueza imensurável, ao lado de seu bom e velho amigo Victor Sullivan, Chloe Frazer (cuja primeira aparição se deu em Uncharted 2), Charlie Cutter (novato na franquia) e a belíssima Elena Fisher.

Novamente temos uma história clichê e previsível. Os efeitos cinematográficos e a interação entre os personagens ainda são excelentes e lhe mantém preso à campanha, contudo os constantes embates filosóficos de “por que você está fazendo isso?” e “o que você espera provar com isso?” atrapalham um pouco o thrill da aventura. Mas nada que comprometa a experiência.

Custo/Benefício

Uncharted 3 é um excelente jogo, apesar de não superar o seu antecessor no gosto dos fãs, e pode ser encontrado em preços bem camaradas, principalmente se comprado junto com os antecessores na chamada Nathan Drake’s Collection.

Minha nota para o jogo é 9.