Video Games
0comentários

Game Review: Mortal Kombat XL

por em 13 de março de 2016
Detalhes
 
Tempo de Jogo

5 a 7 Horas para terminar o modo História, pra quem curte liberar os 100% esse tempo será bem maior.

Série/Franquia

Mortal Kombat

Data de lançamento

1 de Março de 2016

Positivos

Modo História
Jogabilidade
Ambientação
Visual dos Jogadores
Conteúdo Adicional

Negativos

Downgrade eventual em algumas cenas

Avaliação do Editor
 
Jogabilidade
10

 
Gráfico
8.5

 
Modo Single Player
10

 
Modo Multiplayer
10

Pontuação Total
9.6

Deslizar para avaliar
Avaliação do Usuário
 
Jogabilidade
6.9

 
Gráfico
6.8

 
Modo Single Player
7.2

 
Modo Multiplayer
7.1

Pontuação do Usuário
10 ratings
7.0

You have rated this

 

No Mortal Kombat 9 (ou só Mortal Kombat), tivemos um reboot da franquia, a NetherRealms Studios fez um trabalho brilhante recontando a história de MK, e a remodelando em alguns aspectos no novo Mortal Kombat XL e alterando alguns eventos tornando a história impactante até para quem já jogou os jogos anteriores, alem de dar a renovada que MK precisava.

Dando continuidade a essa história, foi lançado em 14 de Abril de 2015 Mortal Kombat X para Microsoft Windows (PC), PlayStation 4 e Xbox One. 

Visual

A única coisa que me incomodava no MK9 eram os personagens com corpos desproporcionais, as personagens femininas se mexiam de forma estranha, tirando isso, ele tinha um visual muito bonito e retratava bem o que estava ocorrendo, se atendo ao contexto da história.

Já em MKX os corpos foram refeitos, e estão ótimos, a movimentação está bem mais fluída, as personagens femininas tiveram uma atenção toda especial, tanto que contamos agora uma protagonista feminina, mas já conto mais sobre isso.

Tanto os ambientes apresentados no modo história, quanto os cenários das lutas são extremamente detalhados, com uma variação bacana de arenas e um sistema de iluminação que dá um toque especial para a pancadaria, e falando em pancadaria MK não seria o mesmo sem a violência gráfica, temos aqui o mesmo sistema de dano apresentado em seu predecessor, a cada final de Kombat temos personagens ensaguentados, com roupas rasgadas, feridas expostas e tudo mais que temos direito, completando com o já conhecido Fatality. 

Skins inseridas no Pacote Brasil

Skins inseridas no Pacote Brasil, que esta disponível na versão XL

Mas nem tudo são flores, não posso dizer que os personagens são renderizados em gráficos da atual geração de consoles, a versão de Xbox One que tive acesso rolava downgrade em algumas cenas, nada que atrapalhasse a gameplay, e sendo bem sincero isso não foi algo que me incomodou, ainda irei adquirir a versão da Steam para verificar se isso ocorre nos PCs.

Mortal-Kombat-XL

O Predador agora poderá enfrentar o Alien em Mortal Kombat XL

Jogabilidade

A jogabilidade sempre foi uma coisa tranquila em Mortal Kombat, eu só me atrapalhava todo quando era pra fazer um Brutality, qualquer um familiarizado com jogos de luta irá se dar muito bem neste título, e mesmo quem não é, não sentirá dificuldade.

Foi acrescentado neste jogo a interação com o cenário tornando as lutas mais dinâmicas e imprevisíveis, o que já era esperado dado o sucesso de Injustice: God Among Us, onde essa interação deu muito certo, mesmo que não seja algo inédito na série, afinal essa mecânica de gameplay já vem sendo inserida desde Mortal Kombat 4.

Goro que só ficou disponível para quem comprou na pré venda também esta disponível em MKXL

Goro que só ficou disponível para quem comprou na pré venda também esta disponível em MKXL

Como um bom jogo de luta temos a possibilidade de fazer diversas combinações golpes, kombos especiais, Fatalitys, X-Rays, até mesmo o Brutality esta de volta, mas o destaque fica com a novidade de escolha do estilo de luta, todos os personagens contem três variações, cada uma com o lista de movimentos e estilo próprios, o que no fim acaba triplicando o numero de personagens.

O jogo acrescentou também a “barra de resistência” (stamina), outro elemento resgatado do MK4, que é dividida em duas partes que são usadas quando o jogador faz certas ações, como as interações com o cenário e “correr”. MKX segue uma receita de bolo que deu certo, recuperando coisas antigas e acrescentando alguns novos aspectos para tornar a jogatina mais interessante.

Mortal Kombat X

Personagens inseridos na versão XL

História

E chegamos ao ponto onde, em minha humilde opinião, Mortal Kombat se destaca dos demais jogos de luta, a atenção que o modo história apresenta é impressionante, a riqueza do enredo torna o jogo muito mais empolgante impedindo que o jogo se torne cansativo, e posso dizer isso com propriedade já que finalizei ele em uma maratona, esse modo termina com um gosto de quero mais, espero que nos próximos jogos a NetherRealms Studios pense em uma DLC expandindo o modo história com um capítulo extra.

Mortal Kombat X começa sua história após os eventos de MK9 O Reino da Terra foi salvo da ameaça de Shao Kahn, mas a paz não dura muito já que agora é a vez de Shinnok atacar com um exercito formado nada mais nada menos que Quan Chi e os guerreiros mortos na luta contra Shao Kahn, ou seja, temos personagens como Liu Kang, Kung Lao, Kitana e Jax do lado oposto desta vez. Graças a intervenção de Raiden, Fujin, Johnny Cage, Sonya Blade e Kenshi. Shinnok é impedido e aprisionado em um amuleto, cinco anos depois Sonya e Johnny conseguem se infiltrar no reduto de Quan Chi, e após derrota-lo conseguem libertar Jax, Sub-zero e Scorpion.

Somos então apresentados aos novos protagonistas, Cassie Cage, filha de Sonya e JohnnyTakahashi Takeda, filho de KenshinJacqui Briggs, filha de Jax, e Kung Jin, que vem da mesma linhagem de Kung Lao. Essa equipe é reunida vinte anos após o ataque de Shinnok, e tem a difícil tarefa de impedir que este retorne, além de manter a trégua com uma OutWord no meio de uma guerra civil. Será que os atuais guerreiros da Terra irão triunfar em sua empreitada, se tornando os novos heróis desta eterna guerra?

A história não é contada de forma linear, e vai ligando as tramas e subtramas, Mortal Kombat X leva a relação e os conflitos de seus personagens a outro nível, nos trazendo um enredo denso e personalidades muito bem definidas. E particularmente me deixou muito empolgado para o próximo da franquia.

Mortal Kombat XL

Em 1 de Março de 2016 foi lançado Mortal Kombat XL para Xbox One e PlayStation 4, ainda sem previsão para PC (T-T). Essa versão contem tudo que foi apresentando acima com o jogo base, acrescido de todo conteúdo disponível no Kombat Pack e no Kombat Pack 2, alem dos novos lutadores como Xenomorph de Alien, Leatherface da série de filmes de horror O Massacre da Serra Elétrica, Triborg (um ciborgue que é a combinação de Sektor, Cyrax e Smoke) e Bo’Rai Cho. Achou pouco? Pois o Mortal Kombat XL conta também com o inédito Pacote Apocalypse, todos os jogadores disponíveis no primeiro Kombat Pack: Predador, Jason Voorhees, Tremor e Tanya, cada um acompanhado de skins temáticas, assim como o conteúdo previamente lançado como o Goro, Pacote Brasil, Pacote da Guerra Fria e Kold War Scorpion, se tornando assim a versão final do jogo. Prevejo que vou passar muito tempo jogando pra desbloquear os 100% da Krypta.

Kombat Pack

Personagens inseridos no Kombat Pack, que também estão disponíveis na versão XL

Conclusão

Mortal Kombat sempre foi minha franquia de luta favorita e fico muito feliz que ele tenha retomado o caminho certo, me trazendo uma sensação de nostalgia e ao mesmo tempo uma experiencia completamente nova. Vale ressaltar que o custo benefício desse jogo nos consoles esta conseguindo bater o do PC, e isso é algo que deve ser comemorado. A NetherRealms Studios vem em uma crescente ótima, Mortal Kombat XL é indispensável para quem gosta do gênero de luta e curtiu o jogo anterior, para quem não é familiarizado com jogos de luta eu aconselho a experimentar, tendo em vista o diferencial do Modo História e da jogabilidade de fácil assimilação.