Os diferentes estilos de liderança feminina em GOT

por em 2 de agosto de 2016
 

Eu não acompanho a série. Acho importante deixar isso claro desde a primeira linha. Pelo menos, não a série televisiva. Já li todos os livros lançados, mas a série mesmo… Bem, digamos que sei tanto quanto Jon Snow. Mas recebemos um artigo sobre a liderança feminina em GOT escrito por Vivian Rio Stella e como adoro destacar personagens femininas incríveis, porque não seguir adiante mesmo tendo como base somente os livros? Afinal, elas nasceram dele mesmo.

Como o título obviamente sugere, pretendo falar um pouco sobre as diferenças de liderança entre algumas personagens femininas de “As Crônicas de Gelo e Fogo” (vulgo Game of Thrones). E graças a nosso incrível autor, Martin, que apesar de ser um psicopata sangue frio, também é o criador de personagens verossímeis, complexos e apaixonantes ou repugnantes, de acordo com a sua vontade.

Enfim, vamos lá!

Começarei por Catelyn Stark, ou melhor dizendo: a personagem que todos deveriam ouvir, mas não ouvem. Ela é a matriarca da família Stark, e é uma mãe amorosa, que cuida de seus filhos da melhor maneira possível, ensinando-os o que precisam aprender, instigando-os a serem sempre os melhores. Também é uma esposa dedicada, sempre apoiando o marido e sendo seu braço direito, a pessoa a quem ele recorre.

Catelyn lidera com o coração, mas sem ser muito emotiva. Ela é sábia, sempre com a cabeça no lugar. Ela é boa estrategista, ela entende sobre como funcionam as regras e sabe jogar de acordo com elas, fazendo bons planejamentos. Não é culpa dela se a maioria das pessoas resolve cagar nos planos que ela arquiteta, tipo o próprio filho. E, aliás, quando ela não sabe as regras, ao invés de agir impetuosamente, Catelyn procura aprender antes.

O completo oposto de, digamos, Cersei.

http://lorena-carvalho.deviantart.com/

http://lorena-carvalho.deviantart.com/

Cersei Lannister cresceu em uma família de leões. Tyrion é inteligente, sagaz, esperto, um estrategista nato. Jaime é o guerreiro, forte, bonito e corajoso. Ela é… mulher. Seu pai só a via como alguém para firmar laços fortes e a ensinou e usou para esses propósitos, tornando Cersei rainha. O que ele não enxergava era a leoa:




Cersei é uma mulher forte, inteligente e arrogante. Ela conhece a maioria das regras e normalmente parece saber jogar com elas, mas se perde muito tentando provar-se para os outros, ao invés de ser realmente poderosa. E assim, sua liderança acaba sendo fraca, estando mais preocupada em se manter no poder a qualquer custo do que realmente liderar com a força e a inteligência que tem.

A maior parte da sua história é tentando firmar laços fracos com qualquer um que ela possa manipular facilmente, tentando coagir os que não têm a cabeça muito boa ou são apenas criaturas imprestáveis que querem um pouco de poder ou simplesmente sobreviver. Sem falar que, por ser mulher, ela tem que aguentar o machismo dos outros personagens que a veem como ser inferior e não como uma líder, e ao invés de jogar com isso, Cersei simplesmente os ameaça, muitas vezes com uma confiança desmedida.

http://vtas.deviantart.com/

http://vtas.deviantart.com/

Falando em confiança, mas com medida, podemos falar da Mãe dos Dragões, Daenerys Targaryen. Quando ela aparece pela primeira vez no livro, creio que tinha apenas 13 anos, uma criatura aterrorizada por seu irmão mais velho, saudosa de um lar. Então ela se torna a esposa de Drogo e tudo muda (não muda por causa do casamento, mas sim porque ela está em um lugar onde dão plena autoridade para ela, além de liberdade para poder agir como bem quiser).

Daenerys torna-se mais forte, a ponto de enfrentar o irmão e se libertar dos maus tratos. Ela se torna confiante, uma verdadeira Khaleesi. Após a morte de Drogo, ao invés de lamentar-se, ela se torna a mãe dos dragões e sua força duplica: ela se torna implacável. Conquistadora e estrategista, ela inspira confiança e amor a seus súditos, que a seguem por onde vai. A mãe dos dragões é impiedosa com seus inimigos, mas amorosa e fiel aos aliados e amigos. Carismática, ousada, independente. Ela seleciona seus aliados com precisão e sabe até onde ouvir seus conselhos, sempre confiando em sua própria voz.

E falar em própria voz, a pauta deveria incluir Sansa Stark, porém, no livro ela ainda é uma jovem padawan ao invés da líder que eu ouvi falar que ela é na série, então eu não posso comentar. MAS, posso falar sobre Asha Greyjoy, que na série parece que é chamada Yara.

http://kathrynlayno.deviantart.com/

http://kathrynlayno.deviantart.com/

Asha também é uma líder. Como cresceu em um meio extremamente machista e misógino, onde mulheres são menos do que vacas reprodutoras, ela deu um jeito para se destacar. Em um ambiente onde quem tem poder é quem tem dracares a seu comando, ela se torna capitã de uma frota. Bonita, sedutora, forte e esperta, debochada, irônica, Asha se destaca por poder enfrentar qualquer um, por maior e mais forte que seja, além de ser inteligente e leal aos seus, assim como eles são a ela.

E acho que é isso jovens. Essas são as líderes das quais eu pude me lembrar, pois li os livros faz um tempinho. Espero que tenham curtido e agora eu tenho uma pergunta super importante: Concordam comigo? Comentem!

 




Ei Geek, comenta ai!

comentários

Seja o primeiro a comentar
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta