Orquídea Negra de Neil Gaiman

por em 15 de março de 2015
 
Orquidea Negra - Neil Gailman - Soul Geek

(Capa: Orquídea Negra de Neil Gaiman)

Autor: Neil Gaiman

Ilustrado por: Dave McKean

Publicado em: 2013 (a minha edição é a definitiva, mas a primeira história foi publicada em 1988)

Editora: Panini Books

Nome original: Black Orchid

Sinopse: Uma super-heroína recebe um tiro na cabeça em uma sala de reuniões de uma corporação anônima. O corpo dela é consumido pelas chamas, e seu assassino vai embora em liberdade. Assim começa ORQUÍDEA NEGRA, de Neil Gaiman e Dave McKean, uma das histórias em quadrinhos mais marcantes e de maior influência. Destruindo e recriando ao mesmo tempo todo um gênero, esta história das incríveis vidas de Susan Linden trouxe uma nova maturidade à narrativa gráfica e revolucionou o meio, sendo uma precursora da criação da linha Vertigo. Agora, reunida em uma linda edição de luxo, esta obra seminal dos quadrinhos adultos inclui uma introdução do jornalista Mikal Gilmore, além de extras como esboços nunca vistos e anotações preliminares de Neil Gaiman.




“Orquídea Negra” é uma minissérie lançada em três partes, agora reunida em uma edição de luxo lindíssima e com uns extras maravilhosos – como a sinopse acima já descreve, e foi o primeiro trabalho de Neil para a DC. Porém, antes de tudo, precisam saber que essa personagem não foi criação do mesmo: na verdade, ele pegou uma personagem que já existia e que foi lançada pela primeira vez em 1973 em Adventure Comics, sendo criação do escritor e artista (e veterano na DC) Sheldon Mayer.  A personagem, uma heroína secundária, tinha a habilidade de voar, força sobre-humana, invulnerabilidade a balas etc. Ela ainda chegou a aparecer em vários números de HQs, mas sempre como uma personagem secundária, até ser parcialmente esquecida e revivida por ninguém menos que Neil Gaiman e Dave Mckean 14 anos depois.

A HQ começa com uma reunião corporativa, em uma empresa que você logo percebe que é uma daquelas que ganham dinheiro em cima do sofrimento alheio. Orquídea Negra está ali infiltrada, buscando descobrir o presidente desta empresa, quando ela é descoberta e morta. É então que outra Orquídea Negra desperta com um grito, totalmente confusa, dentro de uma espécie de estufa. Ali ela encontra seu… pai? Criador? Seu nome é Phil Sylvian e ele é uma espécie de cientista, que lhe conta um pouco sobre o “seu” passado, sobre ela ser um hibrido com DNA humano e flores – no caso, orquídea. Também é despertada outra orquídea, mas mais jovem: uma versão dela criança. E ambas, após o assassinato de Phil, vão em busca de descobrir quem são e o que fazem ali, enquanto são perseguidas pelo ex-marido de Susan (a mulher a quem o DNA das Orquídeas pertencem) e a organização citada no começo da história.

Nessa HQ são explorados diversos elementos já nossos conhecidos, como Gotham, Metrópoles, Asilo Arkham e até mesmo a floresta Amazônica! Passamos por vários personagens que já conhecemos (mas não vou citar quais para criar uma expectativa de quem aparece, quem é importante e tal)e todos tem uma roupagem mais sombria, totalmente no tom do quadrinho. A história é uma mistura de mistério, de questões filosóficas e pessoais, com um pouco de sobrenatural. E Dave Mackean, para variar, fez um trabalho belíssimo com as ilustrações, que são um deleite para nossos olhinhos de leitor. É uma história curta, mas profunda, como tudo o que Neil Gaiman cria, vai fazer com que você pense sobre várias questões.

Essa edição não é cara, mas eu a comprei faz um bom tempo, então eu não sei se já esgotou ou não. Esse tipo de HQ esgota rápido, mas sempre temos meios alternativos para consegui-las e vale muito a pena o esforço gasto para obtê-la. É uma HQ bonita e marcante, e com certeza vocês vão gostar tanto quanto eu.