Qual o enigma por trás dos Escape Rooms?

por em 15 de dezembro de 2015
 

Com milhares de salas espalhadas mundo a fora, os Escape Rooms são um boom da indústria de entretenimento com poucos paralelos conhecidos. Mas por que esse boom ocorreu nos dias de hoje?

Já discuti esse tema com diversas pessoas, o que mais me chama atenção é que diferente dos gadgets eletrônicos, parece não haver um motivo tecnológico para tanto interesse. O que quero dizer é que nenhuma das tecnologias utilizadas nos Escape Rooms é inovadora, estamos utilizando uma tecnologia já existente, mas com uma aplicação diferente, mas não pode ser este o motivo para o sucesso.

E este tema pode ficar mais nebuloso considerando que os Escape Rooms surgiram no Japão, um expoente dos jogos virtuais, berço da Nintendo, Sega e Sony, mas em um primeiro olhar, inexpressivo nos jogos analógicos (a indústria dos board games é dominada por uma vertente americana e outra européia).

Para agravar, o mundo virtual japonês é tão presente no dia-a-dia das pessoas, que se pode fazer compras no smartphone enquanto está no metrô e quando chegar em casa, elas já estarão na sua porta. Para dar uma dimensão dessa imersão no mundo virtual, cerca de 90% dos celulares japoneses são a prova d’agua e um dos principais motivos é a utilização durante o banho ou no ofurô.




Com olhar mais profundo, se percebe que o Japão também é o berço de um dos maiores contrastes entre tecnologia e tradição. A modernidade e os avanços tecnológicos, não substituíram os passeios no parque nos meses que as Sakuras se desabrocham, o que ocorreu é que a modernidade deixou as fotos mais bonitas.

E no meio disso surgem os Escape Rooms como um resgate do analógico, um paralelo dos nossos jogos virtuais que mostra que tocar e sentir sempre será superior a um joystick.

E agora eu preciso me desmentir, pois os Escape Rooms são sim um fruto da tecnologia, que está tão impregnada no nosso dia-a-dia que o mundo real muitas vezes parece algo novo e fantástico.

A indústria do entretenimento é uma fuga da realidade, mas os Escape Games são uma fuga da realidade virtual e talvez seja esse um dos principais motivos do sucesso deste novo jogo, o que acham?

Ah, segue um vídeo interessante sobre o assunto:

Olá, eu sou o Jota, sou um dos sócios do Escape Room SP e vou trazer a vocês informações sobre escape rooms, desde dicas (sem spoilers) até algumas reflexões sobre esses jogos desafiadores.