Livros
0comentários

“Tudo o que acontece aqui dentro”: cartas de amor nunca rasgadas

por em 10 de Março de 2018
Detalhes
 
Lançado em

2018

Nome original

Tudo o que acontece aqui dentro

Positivos

+ Capa maravilhosa;
+ Ilustrações belíssimas;
+ Playlist;
+ Leitura rápida e agradável.

Negativos

- Depende do seu gosto pessoal.

Avaliação do Editor
Pontuação Total

Deslizar para avaliar
Avaliação do Usuário
Pontuação do Usuário

You have rated this

Sinopse
 

Júlio tem um dom. Ele consegue exprimir sobre sentimentos com muita beleza e, ao compartilhar em escritos, permite que nós também possamos nomear o que muitas vezes sentimos e ficamos de algum modo aflitos, por não compreender. É o momento em que o nosso coração encontra a paz. Ele transforma o grito preso nas gargantas em literatura. São linhas que costuram o aprendizado sobre amor com o olhar de uma geração.

 

De um tempos para cá, sou sempre eu e uma garrafa de vinho. Não tem você, não tem carinho enquanto tiro a rolha e sirvo a taça, não tem companhia enquanto eu observo o céu.” (p.127)

Tudo o que acontece aqui dentro” é um livro para pessoas românticas, que passaram por algum (alguns) relacionamento que terminou e demoraram para superar. Ele é composto de cartas de amor nunca enviadas, relatando sobre os sentimentos do autor, que parece abrir a alma e despejar tudo o que sentiu, ou sente, em páginas e páginas de crônicas sobre o amor não correspondido, ou terminado, ou de amores que não deram certo.

Com um estilo poético de escrita, ele se propõe a encantar, a trazer o leitor para perto dele e se identificar com tudo o que tem ali dentro do livro. Solidão, dor, lágrimas, pequenos momentos de alegria partilhados e que se tornaram nada, pois não existem mais, e suas lembranças trazem um misto de saudade e tristeza. Vemos o início e o fim de pequenos amores, alguns que tinham tudo para dar certo, mas que como tudo na vida, acabam terminando, as vezes sem uma explicação plausível.

Inclusive, achei interessante que o autor deixou, em cada início de crônica, o nome de uma música com o cantor (a)/banda. Ter uma playlist para acompanhar cada página do livro é uma maneira muito inteligente de envolver ainda mais o leitor, que pode sentir ainda mais profundamente o texto.

Particularmente, eu não gostei. Conheço diversas pessoas que vão amar esse livro, se identificar, sofrer e chorar com cada página. Mas acabou que não é meu estilo, e nem me identifico com o autor ou seu sofrimento. Minha vivência é totalmente diferente da dele, só para deixar claro que a culpa é de gosto pessoal e não porque o livro seja ruim. Ele é muito bom, mas não pra mim. Uma pena, pois eu estava ansiosa para ler. Mas bola para frente, não é mesmo?

Aliás, o livro é lindo. Você baba pela capa, as páginas, os destaques bem escolhidos de trechos, as ilustrações, as cores usadas! É ideal para dar de presente, por exemplo. É impossível a pessoa reclamar, de tão maravilindo que está tudo.

Se você é uma pessoa romântica, que já sofreu bastante com o amor ou conhece alguém assim, já podem ir atrás desse livro. Ele vai fazer você se emocionar, e sentir aquele calorzinho gostoso no coração e pensar “Alguém me entende.”

Aliás, quem quiser conhecer mais sobre o autor, ou ler outras coisas dele, ele tem um blog próprio e escreve também em outro site. Fica aqui os links, para quem se interessar:

https://juliohermann.com/

http://entretodasascoisas.com.br/