Livros
0comentários

Dica de Leitura: A Mulher Enjaulada – Resenha

por em 19 de dezembro de 2016
Detalhes
 
Lançado em

2007 (Dinamarca)
2014 (Brasil)

Nome original

Kvinden I buret

Positivos

História fluída
Trama com ação
Personagens

Negativos

Previsibilidade

Avaliação do Editor
Pontuação Total

Deslizar para avaliar
Avaliação do Usuário
Pontuação do Usuário

You have rated this

 

“Feliz aniversário, Merete. Meus parabéns pelos seus 32 anos. Sim, hoje estamos no dia 6 de julho. Você está aqui há 126 e nosso presente de aniversário será deixar a luz acesa durante um ano.”

Sinopse

No auge da carreira política, a bela e reservada Merete Lynggaard desaparece. As investigações que se seguem não rendem muitas informações à polícia, levando ao arquivamento do caso. Passados alguns anos, o detetive Carl Mørck, responsável pelo recém-criado Departamento Q — uma seção para casos importantes não solucionados — é encarregado de descobrir o que, afinal, aconteceu a ela. Então, com seu assistente, Assad, ele inicia uma busca pelos rastros desse mistério e, para isso, Carl precisa vasculhar o passado de Merete, guardado a sete chaves, para descobrir a verdade.

Introdução

A Mulher Enjaulada é o primeiro volume da série Departamento Q. Neste primeiro volume somos apresentados ao detetive Carl Morck e ao seu inusitado assistente, Assad. Vemos a criação do Departamento Q e o desenrolar da investigação do primeiro caso dessa dupla.

Depois da leitura desse thriller empolgante deixamos nossas impressões abaixo.

História

A história se desenrola de forma ágil, as 422 páginas do livro passam rápido, configurando uma leitura agradável, longe de ser maçante.

Apesar da previsibilidade da pessoa responsável pelo sequestro de Merete e de ser bastante decepcionante quando essa revelação é feita, a história não se torna menos interessante. O desenrolar de toda a trama e o ritmo rápido da leitura prende o leitor, além de atiçar a curiosidade de como tudo terminará.

Booktrailer

A Série

  1. Kvinden I buret/The Keeper of lost Causes (A mulher enjaulada)
  2. The Absent One (A Caça)
  3. Flaskepost fra P (Sem publicação no Brasil)
  4. Journal 64 (Sem publicação no Brasil)
  5. Marco Effekten (Sem publicação no Brasil)
  6. Den graenselose (Sem publicação no Brasil)

 Arte/Acabamento/Título

Capa A Mulher Enjaulada




Capa da edição nacional de A Mulher Enjaulada, publicada pela editora Record.

A capa me chamou atenção desde o primeiro momento. É muito bonita principalmente se compararmos com a de outros países.

Também gostei muito do título, achei melhor que o título americano. 

Acabamento do livro não posso comentar, pois minha edição foi digital. Ebook da Amazon.

Capas pelo mundo

Selecionamos seis capas de outros países:




Português/Revisão

Não é comum encontrarmos erros nas edições da editora Record, mas esse livro fugiu um pouco à regra e pudemos encontrar alguns. Felizmente não foram suficientes para estragar a leitura.

Premiações

O livro foi bastante premiado:

Em 2012: Barry Award for Best Novel, Prix du meilleur polar scandinave, Grand Prix des lectrices de Elle for roman policier e Sealed Room Award.

Em 2016, A mulher Enjaulada recebeu mais um um prêmio:

Mystery Lover’s Book of the Year – CRIME Award 2015 for The Keeper of Lost Causes

Autor

Jussi Adler-Olsen é o dinamarquês estiloso da foto ao lado e nosso autor do dia. Seu primeiro thriller foi Alfabethuset publicado em 1997 (sem publicação no Brasil) e dez anos depois publicaria A Mulher Enjaulada, primeiro título da série protagonizada pelo detetive Carl Morck.

Antes de se dedicar aos romances Jussi trabalhou como editor e até mesmo compositor de trilhas sonoras. Ele compôs a trilha do desenho Valhalla dirigido por Peter Madsen.

Ficha técnica

Título Original: Kvinden I buret
Tradutor: João Ventura
Gênero: Thriller
Série: Departamento Q
Páginas: 422
Formato: eBook Kindle
Editora: Record (Edição: 1ª – 30 de junho de 2014)
Preço Sugerido: R$ 54,90 (físico)
Tamanho do arquivo: 1818 KB
Vendido por: Amazon Serviços de Varejo do Brasil Ltda
Idioma: Português
ASIN: B00LEWVGF6

Filme

Departamento Q: Guardiões das causas perdidas

Baseado no livro homônimo.

Conclusão

Sem dúvida uma história agoniante e impossível de largar.




Ei Geek, comenta ai!

comentários

Seja o primeiro a comentar
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta