K-pop: A Onda que está dando o que falar.

por em 19 de junho de 2017
 

Muitas pessoas quando sabem que gosto de K-pop, me perguntam o que raios é isso, ou por que gosto “desses asiáticos que são todos iguais” (mas não são, tá?!), ou porque escuto se eu, supostamente, não entendo o que eles estão falando… Como se a maioria deles entendessem tudo o que os cantores americanos cantam, quando nem mesmo procuram as letras ou tem o ouvido treinado para os sons do inglês… mas isso já é outro tópico.

K-pop é a abreviatura para Korean popular music. A famosa música popular vinda da Coréia do Sul, que agora está ganhando rapidamente muita atenção mundial, e aqui no Brasil esse estilo musical está crescendo tanto a ponto de ganhar a atenção deles, sendo possível a realização de shows e fan-signs. Esse estilo musical vem de longa data, mas ganhou mais fama em meados dos anos 90, e vem aumentando desde então, principalmente por causa das plataformas digitais como o Youtube, Vimeo, Facebook, Twitter etc.

Certo, K-pop é música coreana, mas o que tem de legal nesse estilo? A resposta é: muita coisa. Ele abrange não apenas a música, mas a TV, o cinema, a moda, o estilo de vida. De music videos superprojetados à propaganda de parque aquático, uma infinidade de subjetos que ajudam no crescimento da economia do país, por meio do turismo e venda de goods (produtos personalizados dos grupos).

Foi em 1992, com o debute do grupo Seo Taiji and Boys que o cenário da música coreana mudou, trazendo a mescla de estilos musicais, que combinados nos resultou o K-pop que nos é apresentado hoje.

Mesmo que o grupo não tenha durado muito tempo, o seu final veio em 1996, e outros grupos começaram a ser criados, como o H.O.T, Baby V.O.X, Sechskies – que voltou com suas atividades recentemente-, entre outros, formando assim a Primeira Geração.

Mas e como esses grupos são formados? Bom, existem várias empresas que treinam e tornam os cantores em Idols, agrupam em grupos, normalmente apenas feminino ou masculino, para então depois lançá-los ao público e ganhar em cima deles. Pesado? Sim, mas é a realidade. As empresas também constam com atores, comediantes, modelos e apresentadores. É um sistema diferente do entretenimento daqui do Brasil, por exemplo, onde os atores fazem contratos com as emissoras de televisão.

Nesse momento, citarei apenas três agências, conhecidas como Big Three, as maiores e por assim dizer, mais bem-sucedidas em publicação de grupos. A YG Entertainment, foi fundada em 1996, por um dos membros do Seo Taiji and Boys, Yang Hyun-suk, que hoje ainda é o diretor executivo da empresa e também conhecido como Papa YG. Na YG tem grandes nomes do K-pop, como o BIG BANG, 2NE1 (que infelizmente teve seu fim esse ano), Epik High, PSY, entre outros.

BIG BANG:

2NE1:

PSY:

A SM Entertainment foi fundada em 1995, pelo empreendedor Lee Soo-Man. A SM é dona das maiores polêmicas envolvendo Idols, mas também uma das melhores em produzir músicas excelentes para seus grupos, dentre eles o TVXQ, Super Junior e a BoA.

TVXQ:

Super Junior:

BoA:

A JYP Entertainment foi fundada em 1997 pelo cantor Park Jin-Young, a terceira, mas não menos importante, existem grandes nomes como 2PM, GOT7, TWICE, o próprio Park Jin-Young, entre outros.

2PM:

GOT7:

TWICE:

Esses são apenas alguns grupos de algumas empresas e um pouco no universo gigantesco que é o K-pop, que eu espero que logo boa parte do preconceito, se não todo, que ainda existe sobre o K-pop vire coisa do passado e mais pessoas comecem a aproveitar.




  • Ulima Silva Rodrigues

    Um maravilhoso e bem resumido artigo sobre esse gênero!!!!!!!

  • Wanessa

    Show. Parabéns pela matéria.