Filmes
0comentários

Procurando Dory – Continue a nadar, continue a nadar

por em 10 de agosto de 2016
Detalhes
 
Ano de lançamento

2016

Título original

Finding Dory

Duração

97 min

Positivos

Continuação do Procurando Nemo.
Comédia na mesma medida.
Personagens novos com relevância.
Enredo voltado para a Dory.
Enredo sobre relações familiares e identidade independente.

Negativos

Enredo sem surpresas.
Quem não viu o primeiro, pode perder algumas piadas

Avaliação do Editor
Pontuação Total

Deslizar para avaliar
Avaliação do Usuário
Pontuação do Usuário

You have rated this

Sinopse
 

“Procurando Dory”, da Disney•Pixar, recebe mais uma vez na telona a preferida de todos, o peixinho azul e esquecido Dory (voz de Ellen DeGeneres), que vive alegremente nos recifes com Nemo (voz de Hayden Rolence) e Marlin (voz de Albert Brooks). Quando Dory repentinamente se lembra de que tem uma família em algum lugar que pode estar procurando por ela, o trio embarca em uma aventura que vai mudar suas vidas cruzando o oceano em direção ao prestigioso Instituto da Vida Marinha (IVM) na Califórnia, um centro de reabilitação e aquário. Em uma tentativa de encontrar sua mãe (voz original de Diane Keaton) e pai (voz original de Eugene Levy), Dory conta com a ajuda de três dos residentes mais intrigantes do IVM: Hank (voz original de Ed O’Neill), um polvo briguento que frequentemente dá um perdido nos funcionários; Bailey (voz original de Ty Burrell), uma baleia branca que está convencida que suas habilidades de ecolocalização não funcionam mais; e Destiny (voz original de Kaitlin Olson), um tubarão baleia míope. Navegando habilmente pelo intrincado funcionamento interno do IVM, Dory e seus amigos descobrem a mágica que existe em seus defeitos, sua amizade e família.

 

Quando assistimos “Procurando Nemo”, no ano de 2003 era impossível não se apaixonar pelo trio que mais aprontou nestes 7 mares, tudo por causa de um pequeno peixe um pouco rebelde, que só queria um lugar ao sol ou ao mar e um pai um pouco controlador e preocupado demais (como todos, não é mesmo?). E quando a  Disney/Pixar anunciou uma continuação o coração bateu forte.
Procurando Dory (2)

A história de do filme começa quando Dory repentinamente se lembra de que tem uma família em algum lugar que pode estar procurando por ela, o trio embarca em uma aventura que vai mudar suas vidas cruzando o oceano em direção ao prestigioso Instituto da Vida Marinha (IVM) na Califórnia, um centro de reabilitação e aquário. Confira o trailer abaixo:

Procurando Dory – Continue a Nadar

Procurando Dory tem o potencial para ser eleita uma das melhores continuações de 2016, tanto pelo roteiro, como adição de novos e engraçados personagens e ter conseguido manter a formula que já tinha dado certo no filme anterior – A família é o que sempre importa.

Dory continua com seu pequeno “probleminha” de falta de memória, porém agora durante o filme se explica como ela sobreviveu tanto tempo, antes de conhecer Nemo e seu pai. E como foi se separar dos pais. Entre cenas de ações e flashback conseguimos acompanhar a história da peixe poliglota mais querida do oceano.

Procurando Dory (3)

Entre os diversos novos amigos, temos as baleias (Amiga de infância), Geraldo (queremos um spin-off do Geraldo) e seu novo amigo O Polvo Hank. Na versão dublada o polvo é feito pelo ator Antonio Tabet (Aquele do Porta dos Fundos) que acrescentou um tom mais real ao povo e suas manias e atitudes com a Dory.

Procurando Dory (4)

O filme é literalmente uma continuação, não apenas mais um filme da “franquia”, portanto ter assistido ao primeiro ajuda você à entender um pouco mais a relação da personagem Dory com o Nemo e seu pai e outras cenas, por exemplo, quando eles vão ajudar a Dory a recuperar seus pais existem algumas repetições de comportamento dos personagens que aconteceram no primeiro filme. Um Marlin desconfiado que o mundo pode ajudar, um Nemo acreditando no melhor das pessoas.

Dory – A Criadora de Aventuras

A formula mágica que aconteceu no primeiro filme e se repete novamente em Procurando Dory é justamente a peixe azul, que devido seu problema de memória cria mais aventuras que soluções práticas. Como não lembrar das boas risadas pelo idioma “baleies”, como fala com si mesma, como se confunde com as informações que ela mesmo criou.

Procurando Dory (5)

É interessante notar como a personagem foge do pragmatismo definido pelo peixe Marlim que muitas vezes parece um “Adulto Engessado” e tanta e com muita persistência resolver os problemas com criatividade, amizade e idéias inovadoras.

E que na vida quando os problemas parecem maiores que nossa pequena insignificância de tamanho ou possibilidades o lema é  – Continue a Nadar, continue a nadar.

Procurando Dory (7)

Com tudo isso é lógico que você já tenha ido assistir ao filme nos cinemas, caso contrário, corre que ainda dá tempo de conferir essa aventura nas “Big Telas” e se divertir com essa aventura dos 7 mares.O filme já é sucesso de bilheteria com mais de 7 milhões de pessoas que conferiram o filme no cinema. O que você achou do filme?