Filmes
0comentários

Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi e a histórica segregação racial americana

por em 15 de fevereiro de 2018
Detalhes
 
Gênero
Diretor
Ano de lançamento

2017

Título original

Mudbound

Duração

134 minutos

Roteiro

Virgil Williams e Dee Rees

Positivos

- Fotografia impressionante
- Atuação de Mary J. Blige

Avaliação do Editor
Pontuação Total

Deslizar para avaliar
Avaliação do Usuário
Pontuação do Usuário

You have rated this

Sinopse
 

Baseado no livro de Hillary Jordan, o longa se passa após a Segunda Guerra Mundial e segue uma mulher que se muda com o marido para a fazenda dele no Mississipi. Dois veteranos da guerra, um negro e um branco, vão trabalhar no local que ainda é regido pelas Leis de Jim Crow, que estabeleciam limites entre brancos e negros.

 

Baseado no livro de Hillary Jordan, Mudbound – Lágrimas sobre o Mississipi, filme indicado a dois Globos de Ouro e quatro Oscars, estreia nos cinemas nacionais nesta quinta-feira, dia 15 de fevereiro.

Sobre o filme

Com direção de Dee Rees e roteiro de Virgil Williams e da própria diretora, o filme mostra duas famílias – uma branca e outra negra – lutando pela sobrevivência em uma mesma fazenda do Mississipi.

As famílias de Laura e Henry McAllan (Carey Mulligan e Jason Clarke) e Florence e Hap Jackson (Mary J. Blige e Rob Morgan) tentam cultivar algodão em um péssimo solo contra péssimas condições climáticas que por ventura provocam inundações enquanto cada uma delas teve um de seus “filhos” batalhando contra o exército de Hitler durante a Segunda Guerra Mundial.

Ao retornar, os veteranos de guerra Jamie (Garrett Hedlund) and Ronsel (Jason Mitchell) criam um laço de amizade que desafia as chamadas Leis de Jim Crow, que institucionalizaram a segregação racial no sul dos Estados Unidos, e provoca revolta de algumas pessoas da pequena cidade, principalmente de Papa (Jonathan Banks, Mike de Breaking Bad), patriarca da família McAllan.

Jamie (esquerda) e Ronsel (direita)

O sofrimento das personagens é algo latente durante o filme e algumas cenas chegam a provocar repulsa de tão impactantes.

A interpretação de Mary J. Blige realmente se destaca, mostrando uma mulher forte que tem que “multiplicar” para assumir a responsabilidade por cuidar da plantação de algodão ao lado dos filhos enquanto o marido está enfermo e ainda ajudar Laura nos afazeres da casa da família McAllan.

A terra e a lama são elementos muito presentes no filme e moldam o comportamento das personagens, fazendo com que um simples banho seja motivo de uma alegria imensa para eles.

A fotografia impressiona por explorar essa importância da terra e da lama e faz por merecer a indicação para o Oscar da categoria.

Indicações

O longa concorreu ao Globo de Ouro de 2018 nas seguintes categorias:

  • Melhor Atriz Coadjuvante Drama (Mary J. Blige)
  • Melhor Canção Original (Mighty River)

Ele ainda concorre a quatro estatuetas da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, cuja cerimônia de premiação acontece no dia 4 de março, nas seguintes categorias:

  • Melhor Roteiro Adaptado
  • Melhor Atriz Coadjuvante (Mary J. Blige)
  • Melhor fotografia (Rachel Morrison)
  • Melhor Canção (Mighty River)

Trailer