Filmes
0comentários

Crítica: O Chamado 3

por em 6 de fevereiro de 2017
Detalhes
 
Ano de lançamento

2017

Título original

Rings

Duração

102 min

Roteiro

David Loucka
Jacob Aaron Estes
Akiva Goldsman

Positivos

Boa história
O vídeo da Samara passa a fazer sentido

Negativos

Não dá medo
Que final é esse?

Avaliação do Editor
Pontuação Total

Deslizar para avaliar
Avaliação do Usuário
Pontuação do Usuário

You have rated this

 

Depois de, em 2002, a Samara dar as caras nas telonas ocidentais e aterrorizar a vida da Rachel Keller (e de deixar muita gente com medo de atender o telefone depois de ver TV) e de seu retorno, em 2005, com um filme que explora bem o seu passado mas falha miseravelmente em nos causar terror ou sustos, chegamos a 2017 com o lançamento de O Chamado 3. Será que essa tentativa foi mais feliz que a anterior? Vejamos…




Bonnie Morgan as Samara in RINGS by Paramount Pictures

A história evoluiu. Se tornou, digamos, mais tecnológica. Estamos agora 15 anos após o segundo filme. Videocassetes são obsoletos, ou, como o Prof. Gabriel prefere, Vintage. E com esse estímulo, Gabriel acaba comprando um em uma feira e, ao consertá-lo, descobre uma fita presa dentro do aparelho. Gabriel então assiste o vídeo e recebe a famigerada ligação. Como um professor de biologia, acaba fascinado pela ideia de vida após a morte. Em suas pesquisas, descobre um jeito de passar a maldição adiante e cria um método para se manter vivo (se quiser saber que método é, vai ver o filme…).




Nossa nova protagonista, Julia, acaba envolvida na história, contudo, se recusa a passar a maldição adiante e resolve solucionar o problema de uma vez por todas. Utilizando o que se sabe do passado da Samara e imagens do vídeo, Julia e seu namorado, Holt, chegando a uma pequena vila no interior dos Estados Unidos.

Aqui vem algo que achei sensacional: O vídeo da Samara, que não fazia sentido algum, começa a tomar forma. Várias pistas vão aparecendo nas imagens para guiar Julia em sua busca. Quase como se a Samara estivesse pedindo ajuda para quebrar a maldição. E é nesse clima de ansiedade, cheio de revelações, que seguimos o filme.

Isso mesmo, ansiedade. Suspense? Nop. Sustos? Meh.. Terror? Não mesmo. Assim como seu antecessor, O Chamado 3 falha, não tão miseravelmente, em nos causar medo (exceto pelos 3 últimos minutos.. desses você deve ter medo). Existem cenas com clima mais tenso, com um pouco de agonia, mas nada demais. A Samara mesmo mal dá as caras para assustar. E as cenas onde deveriam haver sustos são bem previsíveis. Pelo menos para qualquer um que tenha um certo costume com o gênero Jump Scare. Um ponto positivo é que os trailers trazem algumas imagens que não estão inclusas no filme para evitar dar muitos spoilers.

Mas, apesar dos apesares. Apesar de falhar em ser um filme de terror. O filme te prende pela curiosidade de saber sobre o passado da Samara. E consegue um final digno para a problemática proposta. Mas quando eu estava prestes a me levantar e aplaudir (é, minhas expectativas estavam baixas..), a ganância humana vem e me joga um balde de água fria. Nos 3 minutos finais conseguiram estragar tudo com uma clara mensagem de “Sim, vamos tirar leite de pedra e essa franquia vai continuar!”.

Em suma, tirando os 3 últimos minutos (sim, eles me traumatizaram), temos um filme legal de assistir e uma história boa de acompanhar. Nada espetacular, mas digno.




Ei Geek, comenta ai!

comentários

Seja o primeiro a comentar
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta