Filmes
0comentários

Crítica: La La Land – Cantando estações

por em 10 de janeiro de 2017
Detalhes
 
Ano de lançamento

2016

Título original

La La Land

Duração

128 min

Roteiro

Damien Chazelle

Avaliação do Editor
Pontuação Total

Deslizar para avaliar
Avaliação do Usuário
Pontuação do Usuário

You have rated this

 

Trazendo o musical e o jazz para um cenário atual com uma leveza que lembra clássicos hollywoodianos do calibre de “Cantando na Chuva“, “La La Land” nos mostra porque foi o filme do ano no Globo de Ouro, levando todos os sete prêmios aos quais foi indicado.

Seu roteiro gira em torno de um ano na vida de Sebastian (Ryan Gosling) e Mia (Emma Stone). Ele, um pianista apaixonado por jazz. Ela, uma barista que aspira um lugar ao sol de Hollywood. A princípio parece improvável que essa dupla fique junto. Contudo, com o decorrer da história, a química entre Gosling e Stone se mostra tão forte que você acaba sonhando acordado com um romance como aquele.

La La Land




Ryan Gosling e Emma Stone carregam o filme sozinhos e mostram o quanto evoluíram como profissionais, sendo merecedores de todos os prêmios recebidos até o momento. Suas vozes soam melódicas, complementando perfeitamente as trilhas. Emma em especial nos encanta e nos destrói apenas com um olhar. Arrisco até dizer que essa dupla é a favorita ao Oscar desse ano.

A direção é extremamente competente em te envolver em cada momento da trama, utilizando tomadas longas com poucos e delicados cortes, trazendo uma leveza pouco vista atualmente no cinema. É impossível assistir e não se sentir parte daquele universo. A inocência mostrada nos remete à era dourada de Hollywood.

As músicas talvez sejam o maior ponto positivo do filme. A leve pegada do jazz, uma marca registrada de Damien Chazelle, primeiro em “Whiplash” e agora aqui, faz com que você saia da sala cantarolando as canções. Aqui o estilo musical é quase o terceiro protagonista da história. As canções tornam o longa mais mágico e nos inspiram a querer transformar a vida real em algo mais brilhante, com destaque para a belíssima “City of Stars“.

La La Land

Com um final de partir o coração e arrancar lágrimas, somos lembrados de que o tempo passa, as pessoas mudam, os sonhos se transformam e nem sempre aqueles que tanto significam para a gente podem seguir em nossas vidas. A arte imitando a vida mais uma vez, ou seria o contrário? De toda forma, um verdadeiro presente para todos os amantes de cinema.

La La Land – Cantando Estações

Elenco: Ryan Gosling, Emma Stone, Amiée Conn, Terry Walters, J. K. Simmons
Direção e roteiro: Damien Chazelle
Estreia dia 12 de janeiro de 2017
Trailer oficial: https://youtu.be/Q9d7LIjAcKU